domingo, setembro 12, 2004

fim de semana agitadíssimo

Ontem teve futebol na casa do Thom e o grande sumido Thiago Pacey me questionou se eu ainda continuo à frente deste blog. Aqui está a resposta, caro amigo! Continuo aqui, sim, mas postando com um pouco menos de entusiasmo do que na época d'A Voz de SueD. Mas estou aqui, e é isso o que importa.

Enfim, ontem teve futebol à tarde e eu estou todo dolorido até agora. Realmente, estou precisando de um pouco mais de esportes em minha vida.

"Peguei emprestado" do meu padrasto (entre aspas porque ele ainda não sabe) o CD dos Mamonas Assassinas e estava relembrando ontem no carro com o Aldemar. Eles eram muito bons. E eu só vim a entender algumas das letras das músicas aos 19 anos. Percebi claramente as referências a bandas clássicas do rock como Clash e Rush. Quando saiu o CD eu estava na 4a série e nada disso passava pela minha cabeça. Quando que eu iria entender que "o homem é corno e cruel, mata baleia que não chifra e é fiel"?

Bom, depois do futebol o Thom foi ver um show lá no Black Jack. Não fui por algumas razões que não convém contar. Fui com o Aldemar no Yucatán, rodízio de comida mexicana. Depois dos burritos, não agüentei comer mais nada, pra variar. Tomei aquela cerveja importada "dos equis" e confirmei que a melhor cerveja é mesmo a Itaipava, seguida pela Original e todas as outras.

Acordei hoje às 9h, bem na hora de ver a corrida. Aconteceu o que eu esperava: Rubinho em 1o e Schummacher (já com o campeonato garantido) em 2o. Porque será, né? De todo modo, foi legal ver uma vitória de um brasileiro com o tema clássico da globo ao fundo. Estou saindo agora pra uma macarronada na igreja com meu pai. A gente paga cada mico pra ficar com a família, né? Mas tudo bem, eu tô com fome, mesmo, e quem tá pagando a macarronada é um candidato a vereador, aí... de graça, até injeção na testa. Meu voto pra vereador é do PV. Pra prefeito, decido nas próximas semanas. Será que o Penna vale a pena?