segunda-feira, dezembro 26, 2005

sexta-feira, dezembro 23, 2005

É incrível como o Charges não perde a qualidade com o tempo!

É até falta de educação sites como o Humor Tadela (aliás, mais sem graça impossível) quererem fazer igual. Não conseguem.

Se não se lembram, o nome MrBin saiu de uma charge deles.

quinta-feira, dezembro 22, 2005

cerveja é sempre bom!

Recebi hoje uma caixa de 12 latinhas da Bavaria Premium (aquela puro malte, da propaganda de amigos em 1890) de cortesia. Ainda veio junto, de brinde, um Pen Drive de 256 MB contendo a campanha da cerveja (que, aliás, é muito boa).

Tudo isso por causa da minha comunidade no Orkut da Cerveja Itaipava, com mais de 17 mil pessoas. É, foi uma boa idéia tê-la criado!

Agora, o ano novo na praia está completo! Só falta adquirir aquele espumante pra tomar em copinho de plástico na virada do ano!!

2005...

E o ritmo da FUVEST não para!

Passei pra segunda fase com exatamente o número de pontos necessários. Vai ser difícil passar, mas estou confiante. Cursinho continua até amanhã e depois volta dia 2 pra semana final e decisiva. Torçam por mim.

Sei que tinha falado que, se conseguisse segunda fase, eu passava com certeza. Talvez não seja tão assim, falei só porque não achava que passava. Agora preciso fazer valer aquilo que escrevi.

Por isso, por tudo o que venho vivendo, pelas pessoas que me cercam e pelos três campeonatos vencidos pelo meu Tricolor esse ano, digo que, até agora, este está sendo o melhor ano dos últimos tempos.

Que 2006 seja ainda melhor, para mim e para os (poucos) que (ainda) lêem o que eu escrevo!

(E esse blog já vai pro seu 4o ano. É, o tempo passa!)

segunda-feira, dezembro 19, 2005

TRI-MUNDIAL



E o que foi que eu disse?

SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE - TRI-CAMPEÃO MUNDIAL DE FUTEBOL

quarta-feira, dezembro 07, 2005

dentre os grandes és o primeiro



Meu pai viaja amanhã ao Japão para acompanhar o restante a delegação do São Paulo FC. Era para eu ir junto, mas a atual conjuntura só nos permite ver o jogo pela televisão (as despesas do meu pai quem paga é o São Paulo).

Pois é, gente. No início deste ano, fiz uma previsão: O São Paulo FC seria o grande clube deste ano. Disse que ganharíamos o Paulista-05 e entraríamos com tudo no Brasileiro e Libertadores. O Brasileiro não deu (também, com toda essa lambança, eu nem sei se queria ser campeão), mas a Libertadores é nossa e em uma semana inicia-se o mundial interclubes!

Faço aqui minha homenagem, postando o hino deste que é o maior e melhor clube de São Paulo, do Brasil, da América do Sul e do Mundo!

Salve o tricolor paulista
Amado clube brasileiro
Tu és forte, tu és grande
Dentre os grandes és o primeiro

Oh tricolor
Clube bem amado
As tuas glórias
Vêm do passado

São teus guias brasileiros
Que te amam eternamente
De São Paulo tens o nome
Que ostentas dignamente

São Paulo clube querido
Tu tens o nosso amor
Teu nome e tuas glórias
Têm honra e resplendor

Tuas cores gloriosas
Despertam amor febril
Pela terra Bandeirante:
Honra e Glória do Brasil

férias...



E só tenho vontade de fazer uma coisa: viajar.

"por onde andar?
eu começo por onde a estrada vai
e nao culpo a cidade, o pai"


---
los hermanos - primeiro andar

segunda-feira, dezembro 05, 2005

finado

Meu celular morreu.

Logo agora que eu tinha descoberto uma utilidade para a até então inútil câmera fotográfica embutida.

Vou levar na assistência técnica pra ver se resolve.

Por enquanto, vou aproveitar a delícia da vida sem comunicação instantânea onde quer que eu esteja.

sábado, dezembro 03, 2005

nostalgia de nós mesmos.



Isso já faz tempo, mas achei engraçado. Não sei se vocês (quem?) se lembram da promoção que fiz para o visitante número 24.000 deste blog (vencida pelo meu amigo Thomas). Fiz um belo post mostrando como a cidade estava contente com o feito do colega de movimento.

Postei essa foto porque finalmente descobri que o Blogger aceita upload de fotos. Isso é bom, porque elimina a necessidade desses fotologs malditos e ainda dá uma utilidade à camera embutida no meu telefone celular.

Não tenho nada pra falar, mas escrever é uma terapia. Palavras e parágrafos soltos. Acalma, anima, dá vontade de sair, mas também dá vontade de ficar em casa.

---

Ontem, conversando com minha namorada, ela me disse: "não temos saudade das pessoas, temos saudade das situações, das épocas, das fases. Portanto, não temos saudades dos outros, mas sim de nós mesmos.". E é verdade. Tenho saudade da época quando eu levava esse blog a sério. Mas não tenho saudade propriamente das pessoas que me rodeavam à época, mas sim de como eu me divertia. As pessoas, obviamente, faziam parte disse. A saudade que temos das pessoas está intimamente ligada à associação que fazemos com o que éramos.

Isso pode se explicar, também, porque as pessoas todas mudam com o tempo. Nenhum daqueles que conviveu comigo três anos atrás é a mesma pessoa hoje. Talvez já não tenham nada a ver comigo... faltaria assunto. Talvez não, talvez essas pessoas estão ainda mais parecidos comigo hoje, e o que faltaria seria tempo para colocar a conversa em dia.

Tenho já 20 anos. Esse blog eu criei com 16. O tempo passa.

---
belchior - à palo seco

segunda-feira, novembro 28, 2005

resultado!

Fiz 60 pontos de 100.

Mais do que eu esperava.

Menos do que eu podia.

Menos do que eu precisava.

De acordo com o site do Etapa, por enquanto eu passei pra segunda fase. Por enquanto.

Tomara que se mantenha.

Vou tentar dormir (ainda nao consegui, to muito elétrico).

domingo, novembro 27, 2005

FUVEST - volume II

É hoje.

Só que, dessa vez, eu quero passar (será que ainda dá?)

Sei que ninguém mais acessa esse blog, mas é só pra desabafar e liberar tensões para hoje.

Fiz cursinho (intensivão, mas dá pro gasto). Estudei bastante. Fiz aulas particulares de química e física. Ainda assim não me sinto preparado (mesmo porque não terei a ajuda do ENEM). Apesar de achar que me esforcei (muito) mais do que em 2002 (para 2003), e que sei mais do que sabia quando fiz 53 e passei pra segunda fase pra Odontologia, a nota de corte de Ciências Biológicas no ano passado foi 71 e não acredito que vá baixar. Sei, também, que se eu passar pra segunda fase eu já tô quase dentro. Costumo me dar bem em provas abertas (ainda melhor se eu estudar antes, como eu venho fazendo).

Biologia é a carreira que eu deveria ter prestado à época certa, em 2002. Talvez estaria hoje já podendo me sustentar de alguma forma, conhecendo mais a respeito do mundo, conhecendo muita gente nova e lugares novos. "Escolhi" Administração de Empresas por uma fraqueza de personalidade e por imaturidade para manter minha escolha até o final perante à pressão (absolutamente normal) de meus pais que queriam que eu, como eles, fosse cirurgião dentista. Não que eu desdenhe a carreira deles (longe de mim), nem que eu não goste do ambiente ou do objeto de estudo. Mas eu quero me fazer sozinho. Talvez por isso eu tenha "aceitado" a faculdade de administração.

Também não estou dizendo que o curso de Administração seja ruim, chato, maçante, etc. É um curso, sim, interessante, envolvente, que te dá uma visão do mundo que você nunca teria em outra faculdade (exceto Economia). Mas eu simplesmente não quero trabalhar com isso a vida toda. É um mundo individualista, egoísta e muito regido por figurões que transbordam vaidade. Não quero ser um deles. Mas ainda assim vou terminar. Pelo menos enquanto eu estudar Biologia eu terei no que trabalhar (e, modéstia à parte, eu sei que sou bom no que faço).

Quero sair, conhecer, entender, estudar, pesquisar... quero poder transmitir aquilo que eu sei para as gerações futuras, quero poder ajudar em uma situação extrema, quero poder ser útil ao mundo. Este mundo que já nos é tão útil e que a gente não cansa de esquecer que também é vivo. E por isso maltrata.

Hoje vou lá fazer esta prova com o afinco que eu não tive durante três anos de faculdade. Estou preparado para a hipótese de não passar. Se acontecer, ano que vem faço extensivo (melhor para quem recomeça do zero), ENEM e presto outras faculdades fora de São Paulo (Unicamp, Unesp, etc). Pelo menos, assim, eu me forço a sair de casa e cuidar de mim mesmo.

É isso, meu blog. Hoje, vou conhecer meu destino. Torça por mim.

sexta-feira, outubro 21, 2005

Está indeciso sobre o Referendo? Leia isto.

O CONTRATO SOCIAL E O REFERENDO

 

O Contrato Social

 

Jean Jacques Rousseau, um dos filósofos que dissertou a respeito do contrato social humano, definiu este termo como sendo "a abdicação do direito privado em prol do direito público". A vida em sociedade necessita de um pacto, um contrato social. Não é possível a configuração de uma comunidade atendendo a todos os direitos de cada indivíduo. Neste ambiente, o direito que vai valer é aquele defendido pela maioria.

 

Aqui falarei um pouco a respeito do Contrato Social para que a argumentação subseqüente seja mais bem compreendida. Porém, se o leitor deseja partir para a parte mais objetiva, leia apenas o último parágrafo deste tópico e passe adiante pelo restante do texto.

 

Seguindo a linha de pensamento de Thomas Hobbes, quando o Homem vivia só na natureza, ele tinha o direito de se defender com suas armas. Tinha o direito de matar outros da mesma espécie caso sentisse sua propriedade e sua família ameaçados. Tinha o direito de fazer o que bem entendia como sendo parte de sua natureza. A única meta do ser humano era perpetuar a espécie. Dentro deste fim, os meios se justificavam: era necessário sobreviver e deixar descendentes.

 

A partir do momento em que o Homem se organizou em sociedades, visando à otimização do trabalho e à melhor proteção de suas famílias, estes indivíduos da comunidade foram obrigados a abdicar de seus direitos. O que valia, agora, era o direito público. O direito estipulado pela maioria da população daquela sociedade. Teve de construir um contrato. Um contrato social. Um pacto . O direito da maioria é maior que o direito individual, que nem sempre está de acordo com o que a sociedade aceita.

 

Na obra "Sobre o Contrato Social" (1761), de Rousseau, "Quando alguém se convence de que as razões que levam os homens a se unirem voluntariamente nada têm a ver com as vantagens próprias dessa união; que, em lugar de propor como objetivo a felicidade compartilhada, da qual cada indivíduo derivaria a sua própria, a felicidade de uns corresponde ao infortúnio de outros; finalmente, quando o indivíduo percebe que em vez de lutar pelo bem comum os homens só se aproximam porque todos se afastam dessa meta, poderá também perceber que ainda que tal situação pudesse subsistir, não deixaria de ser uma fonte de crimes e miséria para os homens, cada um estando atento apenas aos seus interesses, seguindo exclusivamente as suas inclinações, ouvindo só as suas paixões".

 

A liberdade dada pela natureza ao Homem, segundo Rousseau (1761), é indesejável. "A voz gentil da natureza não é mais um guia infalível para nós, como não é uma situação desejável a independência que dela recebemos. Perdemos definitivamente a paz e a inocência antes de apreciarmos as suas delícias. (...) Há ainda mais: mesmo que essa perfeita independência e liberdade sem limites permanecesse vinculada à antiga inocência, não deixaria de ter um defeito essencial, a prejudicar o desenvolvimento de nossas melhores qualidades – a ausência de conexão das partes que constituem o todo. Com efeito, a terra seria coberta de homens que quase não poderiam comunicar-se. Haveria semelhanças entre eles, mas nenhuma os uniria."

 

Após ler esses trechos da obra, é fácil concluir que o Homem se organizou em sociedades buscando o próprio desenvolvimento. Essa discussão não cabe ao propósito desse texto, mas é fundamental o conhecimento do conceito de contrato social para que o restante da argumentação se faça coerente.

 

Em suma, o que se deve saber é o que foi dito em uma frase no início: Contrato Social é a "abdicação do direito individual em prol do direito público".

 

E o que eu tenho a ver com isso?

 

O leitor pode estar pensando que isso tudo é baboseira e que nada tem a ver com isso. Pois bem. Dia 23 de Outubro, este domingo, o Brasil decidirá se a proibição da venda legal de armas e munições será aceita ou não.

 

A campanha do Não, veiculada pela Frente pela Legítima Defesa, liderada por Luis Antonio Fleury, conhecido figurão da política brasileira, defende que o direito de comprar uma arma é legítimo, e que o Estado não pode retirá-lo da população. Defende que, se o Estado tirar esse direito do cidadão, deverá, no futuro, retirar outros mais. Eles só não se lembram da velha discussão filosófica a respeito do contrato social. Todas as leis, sejam elas constituintes ou ordinárias, visam a observação do direito de toda a população . A Constituição vigente, elaborada em 1988, prevê a igualdade entre todos os indivíduos perante a lei.

 

O direito da população à vida não pode ser menor do que o direito de uma minoria de ter uma arma. Uma arma, no mercado legal, custa cerca de R$ 3.000. Não é qualquer cidadão que tem esse " direito" de comprá-la. Somente uma minoria, aquela pequena porcentagem que pode se dar ao luxo de desembolsar tamanha quantia, poderá ter o tão defendido " direito" de ter a arma. E ainda assim não poderá carregá-la, uma vez que o porte de armas no Brasil já é proibido.

 

A visão do Bandido.

 

No jornal "Estado de S. Paulo", de 16 de Outubro de 2005, no Caderno Metrópole, página C1, diz: "Arma não assusta. Palavra de bandido". Foram entrevistados oito acusados de crimes envolvendo armas. Veja o que um deles disse em seu depoimento à reportagem:

"- Quando é para roubar, rouba.

 

Se ladrão tivesse medo, não roubaria carro-forte. Não tem tanta gente armada dentro e assaltam do mesmo jeito? O argumento de Roberto (os nomes são fictícios neste texto), de 25 anos, preso por roubo, hoje no semi-aberto, é consenso entre assaltantes. Citados a todo momento na polêmica sobre o referendo do próximo domingo sobre a venda de armas, bandidos - na ativa e regenerados - acham que é ilusão associar arma em casa a segurança."

 

A reportagem segue: "Roberto e outros quatro foram condenados (dois estão no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros e dois já cumpriram pena) e três passaram pela Febem. Todos dizem acompanhar o debate do referendo, mas reclamam que há muita 'lorota'. 'Se fosse eu, não confiava nisso de que arma defende cidadão', diz Roberto. 'Se souber que tem arma, já fico preparado. Qualquer movimento da vítima você pensa que ela vai pegar a arma e fica mais fácil assassinar a pessoa. Não que a gente queira, mas você sabe, né? É o mesmo que roubar policial. Sabendo que tá armado, você atira. Porque ele atira pra matar.' 'Quem saca primeiro é o dono da festa', diz Rafael, de 23, também condenado por tráfico. Para ele, com o fator surpresa, é difícil ladrão levar a pior".

 

A quem interessa a manutenção da legalidade sobre a venda de armas?

 

Simples. À indústria bélica brasileira, interessada em lucrar sobre as milhares de novas armas que serão vendidas caso a população dê o aval e aprove a possibilidade de um indivíduo comum possuir uma arma em casa. É um jogo sujo. Uma empresa que lucra com mortes. Uma empresa que lucra com o aumento da criminalidade. Uma empresa que lucra com o medo da população e com a descrença dos indivíduos em novas ações complementares à proibição.

 

Segundo um estudo da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, das armas apreendidas até setembro de 2005, 80,1% foram comprovadamente adquiridas no mercado legal. Seja pelo número de série impresso, seja pelo número de série raspado. O cidadão de bem, que compra a arma acreditando que esta será a salvação de sua família, em um momento de dificuldade, acabará perdendo essa arma para o mercado secundário, o mercado ilegal. Seja por roubo, seja por venda, seja por qualquer outro motivo. 80,1% das armas com origem legal. É ilusão acreditar que o voto no Não trará mais segurança aos que possuem uma arma.

 

A campanha do Não ainda diz que o mercado ilegal de armas não comercializa o mesmo tipo de armas que é comercializada no mercado legal. Mas, segundo o mesmo estudo, 51,2% das armas utilizadas em homicídios são de pequeno porte. 50,5% das utilizadas no Tráfico são do mesmo tipo. São números assustadores.

 

Não vou entrar no mérito de quantas vidas foram salvas graças à aprovação do restante do texto do Estatuto do Desarmamento, pois este já está em vigor e não entra na questão.

 

Mas ainda vou falar mais a respeito dos argumentos utilizados pelo Não. Eles defendem que a arma dá segurança a uma casa. Uma arma dá a possibilidade de o cidadão defender aquilo que é seu. Mas a reportagem do Estado de S. Paulo esclarece essa dúvida: " Vítima armada intimida? 'Não tenho medo de nada. Só de Deus que, quando põe a mão, é profundo.' Ele diz lembrar de apenas um caso em que a vítima escapou do assalto. 'Foi com um moleque da favela. Os vidros tinham insulfilm e o motorista atirou e matou.' 'Se a vítima atirar, tem mais três ou quatro guerreiros (cúmplices) para segurar', diz João, de 37, preso no CDP. 'Ladrão já entra esperando o pior', explica Maurício, de 19, que passou pela Febem por assalto".

 

A campanha do Não ainda enfatiza que as armas do mercado ilegal são provenientes do Paraguai. Mas o estudo da SSP/SP mostra o oposto: mais de 70% das armas envolvidas tanto em Homicídio quanto no Tráfico são de fabricação nacional. As mentiras demonstradas na campanha iludem o eleitor e fazem com que o Não ganhe espaço na mente do brasileiro.

 

A campanha do Não se esqueceu de que vivemos em sociedade. Uma sociedade de mais de 180 milhões de habitantes. O direito fundamental à vida é constitucional. O direito de comprar ou não uma arma e utilizá-la para retirar a vida de seus semelhantes não é comparável ao direito constitucional à vida.

 

E quais seriam as conseqüências do voto no Não?

 

Votando no Não, a população estará dando o aval para quem tem a arma usá-la. Alegando "Legítima Defesa". As brigas entre vizinhos terminarão em mais mortes. As brigas conjugais serão vistas como caso de polícia. A briga entre "mocinhos e bandidos" se transformará em uma guerra civil. Uma guerra na qual o bandido se sairá melhor, uma vez que possui uma vasta experiência no ramo de mortes por atacado.

 

Votando no Não, a população estará colocando um direito individual acima do direito público. Estará rompendo com o contrato social estabelecido na Constituição de 1988. Estará quebrando a idéia de sociedade.

 

Votando no Não, a população estará ajudando a indústria bélica a crescer, causando uma diminuição de recursos investidos em infra-estrutura que afeta a formação do cidadão brasileiro. Será menos dinheiro em educação, saúde e segurança.

 

Votando no Não, a população estará mantendo um direito ao qual a grande maioria não possui: o de ter uma arma. Uma arma está fora do alcance do brasileiro médio. O único "beneficiado" seria a elite, capaz de desembolsar o valor de uma arma.

 

Votando no Não, muitos dos que até hoje nunca pensaram em ter uma arma serão encorajados a comprar . Isso significa ainda mais lucro para a indústria bélica, ainda mais armas nas mãos de pessoas que, muito provavelmente, não conseguirão mantê-las por muito tempo, alimentando o tráfico ilegal de armas.

 

O desenvolvimento do brasil não depende da posse ou não de armas, mas sim de investimentos na base. Sem educação, saúde e emprego, a criminalidade só tende a subir.

 

Dar ao cidadão o direito de possuir uma arma não é a solução. É terceirizar uma tarefa do Estado. É privatizar a segurança. É aumentar as garras da política neoliberal. É reconhecer a decadência do sistema público ao mesmo tempo em que reafirma que nada vai mudar. É desencorajar novas ações na área de segurança, deixando exclusivamente ao cidadão a tarefa de se defender.

 

Não vamos permitir que a sociedade volte aos moldes de quando o Homem vivia só na natureza. A vida em sociedade exige que abdiquemos de direitos individuais em prol do direito público.

 

Por esses e outros motivos, eu faço o apelo:

 

NESTE DOMINGO, VOTE 2. VOTE SIM.

 

Vamos acabar com o comércio de armas e exigir que o Estado faça a sua parte.

 

NESTE DOMINGO,

VOTE 2!

VOTE SIM!

 

 

 

 

Leandro Rodrigues Gonçalves

lrgoncalves@gmail.com

20 de Outubro de 2005

 

quarta-feira, setembro 28, 2005

abmudança de planos...

não vou trancar, não...

vou fazer na raça. cursinho e faculdade!

Que a SALSICHA esteja comigo!

terça-feira, setembro 13, 2005

e, enfim, a coragem!

É, meu camarada d'água!

Semestre que vem estarei eu estudando (novamente) português, literatura, matemática, geometria analítica, geografia, história geral, história do brasil, química, biologia e inglês.

Vou rachar tudo o que não rachei em 2002 pra poder realizar meu sonho que é o curso de Ciências Biológicas da USP.

Sim, meu povo, entrei com um pedido de trancamento de matrícula por um ano. Se deus quiser, em 2007, além de terminar o curso de Administração de Empresas, inicio o curso de Biologia.

Finalmente tomei vergonha na cara e parei de viver sonhos alheios!

domingo, setembro 04, 2005

não, morri não!

só tomei uma decisão de seguir meus sonhos.

Preciso começar a estudar. FUVEST-2006 para Biologia vem aí e eu não vejo uma vírgula da matéria que cai desde 2002.

Hoje tem O Teatro Mágico no Blen Blen. Vou lá.

sexta-feira, agosto 12, 2005

3º ano

Tento não ser igual
Não ser apenas mais um
Mas parece tão banal
não me sinto um algum

Minha vida segue assim
Sonho zero, sem visão
Me parece tão ruim
Mas não consigo dizer não

E onde estão os sonhos
que um dia eu defendi?
Me parecem tão distantes...
Onde foi que eu me perdi?

sexta-feira, julho 29, 2005

Olhar para o óbvio

Não sei porque tanta gente pensa que olhar para o óbvio é pensar diferente.

Sonhei com uma música esses dias. A música não existe. A letra não existe e, pelo que me lembro, é genial. Mas, ao acordar, a única frase de que me lembro é esta supracitada.

Ter idéias no meio da noite, sonhar coisas geniais, etc, etc... Li na Super Interessante que isso é perfeitamente normal, porque à noite os níveis de um tal componente químico no cérebo caem, etc, etc... enfim, fiquei frustrado por não lembrar nada daquela invenção que era minha e que eu não tinha feito esforço nenhum para inventá-la.

Mas a frase é verdadeira. Como pode tanta gente olhar o mundo com olhos de detetive (sem, ao menos, possuir essa capacidade). É o óbvio que importa. É o simples. Nada de invenções mirabolantes, pensamentos supérfluos que nada ajudam, nada. Só o óbvio.

Esta idéia também não é nova. Mas é tão simples que poucas pessoas pensam. Vamos aos exemplos para que eu possa me expressar melhor. Todos aqui, eu acredito, conhecem e já utilizaram um produto da Johnsons' chamado Band Aid. À primeira vista, é um trocinho besta. Um esparadrapo com uma gaze no meio. E é exatamente o que o Band Aid é. Um esparadrapo com uma gaze presa no meio. E foi exatamente assim que ele foi inventado. Um homem, ao sair para trabalhar, deixava prontos esparadrapos com gaze para que sua esposa os utilizasse no caso de se machucar ao manusear agulhas de costura. É o óbvio!

Outra idéia genial originada do óbvio. Todos conhecem o carrapicho, aquela plantinha que gruda na calça da gente e que é difícil pra encrenca tirar. No Brasil tem de monte. Afinal, clima favorável, campos extensos, etc. Todos neste país algum dia já tiveram a calça infestada por carrapichos e nunca pensaram que aquilo poderia servir pra alguma coisa. Na Rússia, naquela imensidão de frio e gelo, onde um carrapicho pra nascer deve ter muita coragem, uma pessoa ficou com um carrapicho grudado na calça uma vez. Lá foi ele examinar a tal folhinha. E inventou o Velcro.

É olhando para o óbvio que a sociedade se criou. É olhando para o óbvio que as melhores invenções foram feitas. Um sistema complexo é facilmente destruído. Um sistema simples dura uma eternidade. E é isso que é olhar para o óbvio.

Não digo que não devemos ter criatividade. A criatividade é fator essencial ao olhar o óbvio. E fica ainda mais óbvio ao verificar os exemplos dados aqui. Criatividade é olhar o óbvio e ver o que ninguém vê. É assim que o mundo gira, é assim que novas idéias aparecem.

Mas nunca devemos esquecer de olhar para o óbvio, o simples, o que está bem debaixo de nosso nariz. Não raro as respostas para muitas perguntas são encontradas no óbvio. No simples.

Olhar para o óbvio não faz de ninguém uma pessoa especial. Só torna especial cada momento vivido por esta pessoa. É nos detalhes que se encontra a beleza da vida.

Pensem nisso.

segunda-feira, maio 09, 2005

"o mundo é uma bola"

já diria Pelé.

Estou em um momento em que tudo está voltando. Começou com a coleção de dance music dos anos 90 que eu baixei e agora não paro de ouvir pérolas como "My Baby Boy", "Se Fue", entre outras. Depois, voltei a deixar meu cabelo um pouco maior do que a média da área em que atuo. Usei meu all-star uma vez (a qual eu documentei aqui para vocês) e, agora, o que começa a voltar são as pessoas.

Passei o fim-de-semana com uma pessoa que já conheço há anos, mas nunca pensei que um dia viria a ter uma afinidade tão grande. Estou passando por um dos grandes momentos da vida.

E a goleada do meu Tricolor ontem sobre o timeco da marginal sem número só veio para melhorar as coisas. Não há coisa melhor do que ver na TV um bando de corinthianos apanhando, chorando, sendo humilhados, enquanto, do outro lado, no glorioso São Paulo FC, tudo é alegria. Paulo Autuori chegando e já mostrando que sabe o que faz!

Quero só ver o que o Zé Paulo da Glória vai falar hoje no Na Geral. Até trouxe meu radinho pra escutar caso eu tenha que sair mais tarde. É um chato de galochas e eu adoro quando ele tem que dar o braço a torcer.

Enfim, resumindo, estou bastante feliz!

---
main street boys - last train to london

quinta-feira, abril 28, 2005

ah, o outono!

Finalmente a chuva e o frio resolveram dar o ar de suas graças sobre a cinzenta São Paulo dos últimos dias! O ar cosmopolita fica ainda mais complexo e completo quando São Pedro acha por bem nos abençoar com a água que cai do céu. Mesmo essa água sendo suja. Quando eu venho de guarda-chuva do carro até o prédio, quando eu coloco naqueles saquinhos que não deixam molhar o chão, acumula aquela água preta na ponta. Dá até nojo de sair na chuva sem proteção.

Mas enfim, voltando ao foco do post, o frio finalmente chegou. Nada melhor pra dormir do que a combinação frio + sopa + vinho tinto + cama quente. Seria melhor ainda se aí no meio incluíssemos uma mulher, mas aí já seria pedir demais aos deuses, né? Essa parte fica por minha conta. Mas aí, também, eu não iria dormir, né?

Enfim, fugi do foco mais uma vez. Voltando ao assunto, finalmente o outono que ameaçava vir veio. Gosto dessa estação. Fica bom pra sair pra comer, pra comer aquela feijoada na quarta feira, fácil de dormir, torna os banhos quentes a melhor experiência sem roupa depois do sexo, todo mundo fica elegante na rua e não há coisa melhor a fazer senão ficar quieto no meu canto, seja estudando, seja trabalhando, seja fazendo nada ou qualquer outra coisa.

O calor dá preguiça. Faz a gente não querer ficar quieto num canto, a gente sempre quer sair, se refrescar, tá sempre animado pra fazer alguma coisa porque "a noite tá gostosa". Não que isso seja ruim, mas não há nada mais gostoso do que ficar perto de uma lareira tomando chocolate quente e lendo um bom romance. Um som de fundo também ajuda a compor o ambiente, talvez a nona de Beethoven se encaixaria bem.

São Paulo é a terra da garoa, a Nova Iorque brasileira, o lugar onde as pessoas andam na rua com casacos elegantes por cima de seus ternos, gravatas e vestidos sociais. O lugar onde ter ar condicionado no carro não é necessariamente uma obrigação, mas uma comodidade para aqueles dias que o clima da cidade não respeita aos propósitos a que ela se dedica.

Ah, como é bom morar em São Paulo e sentir essa atmosfera. Em plena Avenida Paulista, um paulistano como eu não pode sentir-se melhor.

Aproveitem!

sexta-feira, abril 22, 2005

ainda vai tornar-se um imenso Portugal...

"Sabe, no fundo eu sou um sentimental
Todos nós herdamos no sangue lusitano uma boa dose de lirismo
Mesmo quando as minhas mãos estão ocupadas em torturar, esganar, trucidar
Meu coração fecha aos olhos e sinceramente chora..."

Fado Tropical - Chico Buarque e Ruy Guerra.

terça-feira, abril 19, 2005

melhores do paulistão 2005

Depois de ver a premiação no Olympia, vi o show do Jorge Aragão que teve na seqüência.

Muito bom o som desse cara, vou comprar um CD dele.

Pois é, Leão saiu do São Paulo e agora será uma correria atrás de técnico de qualidade pro lugar dele.

Mas o que importa é que ainda somos campeões e o grupo que conseguiu essa façanha está aí, pronto para dar tudo de si pelo clube e pela seleção!

E é isso, espero que minhas previsões continuem sendo respeitadas pelo andar das coisas (Fluminense foi campeão, não disse?). Este ano é do Tricolor paulista. E nada pode ser feito para impedir tal fato!

segunda-feira, abril 18, 2005

cancelando o speedy...

minhas anotações durante as tentativas:

18/04/2005 - 10:03
TENTATIVA 1. ATENDENTE: LEOPOLDO LIMA
- PEDI O CANCELAMENTO
- TRANSFERIDO PARA O SETOR DE RELACIONAMENTO

- CAIU A LINHA, TENTANDO NOVAMENTE

10:10
TENTATIVA 2. ATENDENTE: RAFAEL CARDOSO
- PEDI O CANCELAMENTO
- TRANSFERIDO PARA O SETOR DE FIDELIZAÇÃO

10:13
ATENDENTE: PATRÍCIA CAMILO
- PEDI O CANCELAMENTO

- CAIU A LINHA, TENTANDO NOVAMENTE

10:16
TENTATIVA 3. ATENDENTE: RAFAEL BARBOSA
- PEDI A TRANSFERÊNCIA PARA O SETOR DE FIDELIZAÇÃO
- TRANSFERÊNCIA FEITA

- CAIU A LINHA, TENTANDO NOVAMENTE

10:20
TENTATIVA 4. ATENDENTE: RICARDO VIEIRA - "UM MOMENTO POR FAVOR"
- PEDI O CANCELAMENTO
- TRANSFERIDO NOVAMENTE

10:24
ATENDENTE: APARECIDA SOUZA
- PEDI O CANCELAMENTO
- CADASTRO SENDO CONSULTADO
- CANCELAMENTO SENDO EMITIDO - "É UM PROBLEMA DE SISTEMA E O SENHOR TEM QUE AGUARDAR"
- CANCELAMENTO EMITIDO. PROTOCOLO: CFS125057
- DENTRO DE 7 DIAS O SPEEDY SERÁ CANCELADO

SUCESSO!!

Em menos de meia hora, consegui o que muita gente leva meses. Vamos ver se vão cumprir com o prometido, né?

sexta-feira, abril 15, 2005

nostálgia...

Semana longa, mas já chega ao seu fim.

Hoje, casual day, resolvi usar roupas que há anos não usava. Uma camisa do time Pforzheim, da segunda divisão do campeonato alemão e o meu velho all star verde. Aquele que eu sorteei aqui em 2002, lembram-se? Então, se não lembram, procurem nos arquivos. Foi mais uma demonstração de nostalgia. Mas que já passou, andar de all star não é mais pra mim. Desacostumei a sentir todas as pedras do caminho na sola do meu pé como se eu nada estivesse calçando. Posso dizer que se eu pisar numa moeda, eu sei o seu valor.

Mas é legal pra relembrar os velhos tempos de colégio, no qual eu tinha uma vida que julgava perfeita, mas que hoje eu vejo que nem tudo eram flores. Pelo menos não as flores que eu pensava, mas algumas menos perfumadas e belas do que parecia. As pessoas mudam. Mudam os gostos, as vontades e as expectativas da vida. Eu mudei demais nesses tempos. A própria maneira de escrever aqui neste blog mudou demais, quem acompanha desde o início (provavelmente só o Tho) pôde perceber as mudanças na medida que elas aconteciam.

O mais legal nisso tudo é que sempre que eu olho para trás, vejo que minha vida não era tão boa quanto a que eu levo hoje, mas à época, eu acreditava ser o cara mais feliz do mundo. Se eu era feliz dois anos atrás, a experiência que acumulei até hoje me faz ainda melhor.

---

Lembro-me que uma vez escrevi algo parecido, agradecendo a tudo e a todos e o prof. Ricardo, de biologia do Palmares, comentou dizendo que eu tinha virado viado baseado em uma música do Falcão (Holliday foi muito). Engraçado.

---

Mas eu sou é homem. E muito homem.

Depois eu escrevo mais, não to no meu computador. Até mais.

quarta-feira, abril 13, 2005

e na intranet da faculdade...

AVISOS PARA O SEU CURSO:
13/04 - AR CONDICIONADO


Informamos que o aparelho de ar condicionado, encontra-se em manutenção. Tão logo esteja concluida "voltaremos ao paraíso".

Um abraço
Armando Santi

domingo, abril 10, 2005

voltando de férias...

Tudo bem que já voltei das mini-férias há duas semanas, mas agora tô voltando ao blog. Não que eu não tenha tentado postar, mas nesses dias o meu sistema tava ruim e eu não consegui postar nada que eu escrevi.

Então, vamos aos comentários dos fatos das últimas semanas.

Enfim, o Papa morreu. Acho que serão meus primeiros pontos no bolão pé na cova do Cocadaboa em 4 anos de apostas. E, como disse o Simão, o Papa não precisa ser brasileiro. É só ele não ser argentino.

Mas dizem que Nostradamus disse que o próximo papa vai morrer num atentado. Nesse caso, pode ser argentino, mas que o atentado seja rápido. Não aguentaria mais de 30 dias com um papa argentino. Ele certamente pensaria que foi promovido a deus.

Bom, São Paulo FC Campeão Paulista 2005. Minhas previsões no início do ano foram seguidas à risca e quero arriscar mais uma: Libertadores 2005 é nossa. E o Brasileiro 2005 também. E quiçá a Mercosul 2005.

Resumindo: 2005 é tricolor. Até no Rio o Fluminense vai ganhar do Volta Redonda e ser campeão carioca. Torço pelo tricolor carioca em respeito ao João, um amigo meu que, apesar de ser carioca, é gente finíssima.

E as aulas de japonês estão indo de vento em popa e logo logo eu vou começar a entender o que eu leio. Pelo menos, o alfabeto já está quase dominado. Agora eu sei ler em japonês, mas não interpreto nada. Com o tempo, essa situação muda.

Tô assistindo ao jogo da Portuguesa contra o Corinthians. Um a um por enquanto e pelo meu sangue lusitano eu torço pela Lusa contra el timónzito. Mas para por aí, sou tricolor de coração, mesmo porque já fui atleta do clube e defendi as três cores, preto branco e vermelho, por muitos anos em muitas modalidades.

Enfim, amanhã tem prova de Marketing. Preciso dar uma passadinha na matéria porque senão eu me fodo bonito.

(há quanto tempo não escrevo um palavrão aqui, hein?)

quinta-feira, março 24, 2005

Adoro mini-férias.

terça-feira, março 22, 2005

segunda-feira, março 21, 2005

quinta-feira, março 17, 2005

Passam das 18h. É hora de dizer tchau.

"Tchaaaaaau!"
Relembrando: Preciso comprar fones de ouvido.
Preciso comprar fones de ouvido.

quase hora do almoço...

O tempo passa e a fome aperta.

Cheguei atrasado hoje, perdi a prova. Vou fazer só segunda feira. Mais tempo pra estudar, mas a prova deve ser mais difícil, também.

É isso aí.

quarta-feira, março 16, 2005


Vrummm....
Quase fim de expediente... a hora de ir embora se aproxima e a cada minuto a vontade de sair daqui e tomar o rumo de casa aumenta.

Ai, meu deus. Amanhã tem prova de Finanças.

Ai, meu deus. Hoje tem São Paulo x Quilmes e eu não vou poder ver porque meu padrasto vai tocar num barzinho e eu vou.

Mas enfim, vou até começar a me arrumar pra eu poder tomar meu rumo.
Tem vezes que o pessoal do ar condicionado aqui da faculdade acha que tá no deserto do saara e liga a temperatura no Polar 10.

Putz, tô até lembrando da Zilda e sua grande cabeça bufando de raiva porque tínhamos desligado o ar Polar 15 da sala de aula.
Ah, sexta feira, sexta feira.... porque você demora tanto pra chegar??
"começou um novo dia, já volta quem ia, o tempo é de chegar...."

É isso aí, aula de negociação e mediação. Bom dia pra vocês.

terça-feira, março 15, 2005

Ah, se alguém aí se interessar e baixar o Hello (link), pode me adicionar. Meu nickname é lgonc.
Puta que pariu! que programinha legal! Dá até pra postar fotos e fazer upload pro servidor do blogger!! Ihu! Posted by Hello

Foto antiga, mas gosto dela. Vou usá-la no meu profile do blogger. É bem estilosa. Posted by Hello
Hoje foi dia de entrada de novos membros na empresa. Gostei do pessoal, parece ser bem interessado e ativo. Posted by Hello

segunda-feira, março 14, 2005

Muito bom esse negócio de Picasa e Hello. Da janela do Hello dá pra postar no blog e ainda colocar fotos. Dá pra fazer a interação com o Gmail e enviar até 10MB de fotos de uma vez. Muito legal mesmo. Experimentem! Posted by Hello

sábado, março 12, 2005

???????????

????????????????????????? ??????, ?????????????????????? ?

terça-feira, março 08, 2005

vício...

De tempos em tempos eu adquiro novos vícios para o fim de semana. O último deles é esse jogo: RunEscape.

É meio rpg, é multiplayer e é bem divertido. Chega uma hora que dá no saco, mas no geral é legal.

sexta-feira, fevereiro 25, 2005

por enquanto, to acertando...

Nas minhas "previsões" do início do ano, disse que o São Paulo iria ser campeão esse ano. Por enquanto, as coisas estão caminhando para que isso aconteça.

Devia ter falado também que eu ia ganhar na mega sena, que ia receber uma proposta de emprego na Inglaterra, essas coisas...

Bom, falando sério, que time, hein? "El Coringón" que se cuide nesse "domingón".

quarta-feira, fevereiro 23, 2005

e-mail teimoso

Estou começando a sentir uma conspiração contra a minha pessoa quando se trata de e-mails enviados. Cerca de 70% das mensagens escritas por mim na última semana voltaram. A mensagem de erro diz simplesmente que não foi possível entregar.

Será que tem algo a ver com as tais coincidências da Rua dos Pinheiros?

terça-feira, fevereiro 15, 2005

aulas...

É isso aí, segundo dia de aulas na faculdade. Muitas coisas mudaram, diretoria, professores, matérias (óbvio), coordenadoria, etc. Por enquanto, tô achando bem melhor do que era antes, espero que essa primeira impressão continue pelo resto do curso.

E uma coisa curiosa aconteceu enquanto vinha pra faculdade escutando a Rádio Bandeirantes. Passando pela Rua dos Pinheiros, todas as empresas que faziam propaganda no rádio que eu escutava eu via alguma referência. Começou com a FIAT, que exatamente na hora que eu escutei passei em frente a uma concessionária. Depois, o Banco do Brasil, que, quando passou a propaganda, eu parei no semáforo e vi uma plaquinha do BB no poste de nome de ruas. Logo em seguida, foi o Bradesco, já no cruzamento com a Rebouças. Foram três grandes coincidências que eu achei até engraçado.

Bom, é isso por enquanto. E, não esqueçam, comentar é de graça.

sexta-feira, fevereiro 11, 2005

ah, eu quero um mac!

O maior motivo está aqui.

É uma pena os macs serem tão caros.

quinta-feira, fevereiro 10, 2005

VENDO BATERIA ELETRÔNICA PROFISSIONAL SEMI NOVA

10 Pads Roland
Rack completo
Módulo ALESIS DM PRO
Fios e um brinde: Lata de Silicone Spray para limpeza dos PADs.

Oportunidade única! Clique aqui e dê seu lance!

quem procura, acha!

Procurando no Google por blogs com o mesmo nome que o meu, resolvi adotar o nome anterior. Mas eu por pouco não troquei o nome do milk bar de moloko para korova, que é o nome certo no filme Laranja Mecânica. Não coloquei porque vi que já existe um korova milk bar. E é um lounge em Nova Iorque inspirado no filme de Stanley Kubrick! O link é esse aqui. Veja as fotos do lugar, é bem parecido mesmo ao bar do filme!

Enfim, resolvi mudar de ludovico medical facility para moloko milk bar porque é um nome mais compacto e o do ludovico pode causar certo estranhamento. E o nome atual tem mais "k", que é um caractere inexistente em português. É mais legal, combina mais com o endereço do blog. E assim vai ficar.

E, povo que me lê, espalhe a novidade: MrBin voltou! Sem o pontinho entre o Mr e o Bin, mas é o mesmo MrBin de sempre! Então, dedos à obra, que comentar, por enquanto, é de graça!

Sandy colocou silicone?!?

Sandy colocou, sim, silicone nos seios. Colocou pouquinho: para ser mais exato, duas próteses de 150 ml cada. No Carnaval, desfilando pela X-9, ela disfarçou o tempo todo jogando os cabelos sobre a, digamos, região peitoral...


Bom sinal. Sinto cada vez mais próxima a possibilidade do país todo poder vê-la como veio ao mundo em páginas de uma revista masculina.

Ah, o título desse post é um link. Se clicarem, vai pra notícia. Só pra confirmar o que eu acabei de escrever.

jogo dramáááático!

Luciano do Vale foi feliz ao definir o jogo de ontem (São Paulo x São Caetano, no Anacleto) como "um jogo realmente dramático".

Quando, aos 40 minutos, o São Paulo perdia de 3 a 1 eu já perdia as esperanças. Até que o salvador Marco Aurélio (que, dizem, é o novo Kaká) iniciou o bombardeio de gols com um belo chute de fora da área. Depois, foi a vez do Grafite mostrar serviço na hora certa. E, por fim, Josué, estreante da temporada, selou a vitória tricolor, nos acréscimos do segundo tempo, colocando O Mais Querido mais uma vez na liderança do campeonato!

Eu não saberia explicar uma derrota para um time com 2 a menos. Foi um alívio ver aquele gol salvador do Josué. Em menos de 10 minutos, construímos a vitória com muita garra e determinação!

Não sei se a sorte está do nosso lado, mas só pra garantir, vou torcer com todas as forças contra o Santos de novo. Mais um tropeço do Peixe é tudo que precisamos!

quarta-feira, fevereiro 09, 2005

salve a falta de assunto

Bom, como vocês já podem reparar, imaginar, sentir, tocar (opa), o blog mudou. Esse "leiaute" (linguagem de "desáiner") é mais "clin" e mais suave. Tinha um verde desse, achei legal, mas muito palmeirense. Então, escolhi esse azul, que é mais neutro. Só se me taxarem de cruzeirista (é assim que fala?) mas aí não vai me afetar muito, o Cruzeiro não é adversário direto do São Paulo no estado. Enfim, mais novidades.

Consegui, após uma odisséia, ligar o tocador de LPs no computador pra poder escutar meus discos. O certo seria ligar direto nas caixas de som, mas não consegui um adaptador fêmea-fêmea do plugue P2. Resultado: ficou com o som distorcido, em mono e é ruim escutar músicas como "Construção", do Chico Buarque, porque não toca todos os instrumentos, divididos entre os dois canais. Mas ainda consigo esse adaptador.

E aí, como foi o carnaval de todos? Meus pais viajaram e eu fiquei só em São Paulo. Muito bom ter a casa e a cidade só pra mim, já que a maioria dos paulistanos resolveu fugir do caos da cidade grande para seguir ao caos das férias litorâneas. Foi bom, tive que aprender a fazer arroz e essas coisas. Até inventei um pouco, lendo a revista "Culinária Muito Fácil", fiz um mexido de arroz com frango que ficou o bicho. Ainda fiz macarrão, bruschettas de tomate, presunto e queijo... enfim, já vi que sirvo pra cozinha. Aliás, as bruschettas estavam muito boas. Boas mesmo.

Estava pensando em retomar um layout antigo, o A Voz de Sued ou Poetero que eu usava há uns tempos... mas acho que seria meio que fora de época, não sou mais o mesmo blogueiro de antes. A quem não sabe do que eu estou falando, este blog tem mais de 3 anos, já anda, come comidas sólidas e já fala. Quem quiser ver as recordações com todos os detalhes do crescimento e desenvolvimento deste blog (e do seu autor, também), verifique os arquivos. Vocês verão que meu estilo de escrever mudou. E muito.

Fiz o download do Skype mais uma vez, me adicionem (meu nick é lrgonc e não tenho ninguém na lista ainda).

Finalizando, segunda feira começam as aulas da faculdade. Terceiro ano and counting. E leiam a descrição do blog: comentar é de graça. Então, cliquem aí e mandem brasa.
---
chico buarque - valsinha

domingo, fevereiro 06, 2005

o tempo passa, o tempo voa...

... mas a poupança bamerindus já era.

Esse blog fez três anos agora em janeiro, mas eu nem lembrei no dia. Pô, quando fez seu primeiro aniversário eu fiz mó retrospectiva do ano, falando tudo o que tinha acontecido e tal. Hoje, não sinto vontade de fazer isso, mais uma vez. Mas já dá pra fazer uma coisa que eu me queixava de não conseguir no início de tudo:

Há um ano, eu escrevia o seguinte:

":: "pode ser a gota d'água" ::

São Paulo já pode cantar sem medo de estar equivocado: "deixe em paz meu coração / que ele é um pote até aqui de mágoa. / E qualquer desatenção, faça não, / pode ser a gota d'água". (Chico Buarque)

E chove de novo. Será que o nosso piscinão daqui vai agüentar mais esse temporal que está ameaçando cair?

Estou estranho, não tenho dormido direito. Provavelmente é ansiedade pra começar as aulas da faculdade. Caramba, que tédio...
---
chico buarque - eu te amo

posted by Napoleão @ 12:16"

Agora que eu to percebendo, hoje esse blog faz três anos e um mês. É tempo pra cacete. Quanto tempo mais, será, eu consigo manter esse meu pequeno sítio no ar?
---
marcelo d2 - loadeando

sábado, fevereiro 05, 2005

quanto riso, ó, quanta alegria!

É carnaval, o calendário brasileiro está pra começar, a partir do dia 14. Mas nesse intervalo de tempo do ano novo até este grande feriado eu já cumpri muitas das minhas promessas:
- Comecei a musculação
- O curso de japonês começa dia 19
- Estou usando lentes de contato - e é bom demais

Só não consegui me inscrever no campeonato de futebol do clube. Problemas de saúde me impediram, mas são problemas temporários e logo estarei zero bala de novo.

Natação também não posso ainda, mas espero que no segundo semestre eu já esteja apto.

Enfim, hoje tem meu tricolíder e eu ainda procuro alguém que tenha sportv pra eu poder assistir. Televisão aberta é uma merda.

terça-feira, janeiro 25, 2005

Trocando em miúdos

Eu vou lhe deixar a medida do Bonfim
Não me valeu
Mas fico com o disco do Pixinguinha, sim?
O resto é seu
Trocando em miúdos, pode guardar
As sobras de tudo que chamam lar
As sombras de tudo que fomos nós
As marcas do amor nos nossos lençóis
As nossas melhores lembranças

Aquela esperança de tudo se ajeitar
Pode esquecer
Aquela aliança, você pode empenhar
Ou derreter
Mas devo dizer que não vou lhe dar
O enorme prazer de me ver chorar
Nem vou lhe cobrar pelo seu estrago
Meu peito tão dilacerado

Aliás
Aceite uma ajuda do seu futuro amor
Pro aluguel
Devolva o Neruda que você me tomou
E nunca leu
Eu bato o portão sem fazer alarde
Eu levo a carteira de identidade
Uma saideira, muita saudade
E a leve impressão de que já vou tarde


Fui à exposição do Chico Buarque no Sesc Pinheiros com a Isadora hoje. Só vi metade, estava muito cheio e não dava pra subir ao segundo andar da exposição. Outro dia volto lá pra ver o resto. Do que eu vi eu gostei. Muitas coisinhas, detalhes interessantes sobre a vida e a obra do grande Francisco.

Programa do feriado: comida mexicana. No Yucatán. Faz tempo que não vou lá e vai ser loco porque um monte de gente vai.
---
red hot chili peppers - coffee shop

segunda-feira, janeiro 17, 2005

Actualização

Último filme assistido no cinema: "Machuca". Ótimo filme.

Último CD comprado: Francis Hime - um álbum musical. Excelente.

Últimos livros comprados: 1. Análise Financeira (Eric Press, PhD., CPA), de uma coleção do New York Times
2. Finanças Corporativas (Equipe de professores da FGV)
3. Comportamento do consumidor e pesquisa de mercado (Equipe de professores da FGV)

Lendo: 1. Ébano (Ryszard Kapuscinski)
2. Brasil - Showcase de excelência em E-business (Richard Lowental)

Últimas decisões: 1. voltar à musculação
2. disputar o campeonato interno de futebol de campo do São Paulo FC, mesmo sendo um perna de pau completo
3. iniciar o curso de japonês
4. tentar fazer natação
5. investir pesado em processos seletivos para programas de trainees em 2005

Para 2005: ser melhor que 2004.
---
olivia hime - embarcação

domingo, janeiro 16, 2005

Clássicos do futebol paulista no Google

Fiz uma pesquisa interessante. Usando o Googlefight, simulei alguns clássicos do futebol paulista. Veja os resultados:

São Paulo x Corinthians (link) - deu São Paulo - 3 pontos

São Paulo x Palmeiras (link) - deu São Paulo - mais 3 pontos: 6 pontos

São Paulo x Santos (link) - deu Santos - 3 pontos

Corinthians x Palmeiras (link) - deu Corinthians - 3 pontos

Corinthians x Santos (link) - deu Santos - mais 3 pontos: 6 pontos

Palmeiras x Santos (link) - deu Santos - mais 3 pontos: 9 pontos

Após esses disputados jogos, a tabela final foi a seguinte:

SANTOS - 9 PONTOS
SÃO PAULO - 6 PONTOS
CORINTHIANS - 3 PONTOS
PALMEIRAS - 0 PONTOS

Pois é, no quesito popularidade, o Santos é mesmo o campeão paulista. Muito provavelmente a causa disso tudo tem um nome: Pelé. Sites do mundo todo falam do atleta do século 20. Além disso, o ex-técnico do Santos, Vanderlei Luxemburgo, agora treina o Real Madrid. A imprensa do mundo todo está comentando a trajetória de Luxemburgo, por isso o nome do Santos está tão falado na internet.

O segundo lugar, São Paulo, provavelmente teve uma ajuda de jogadores revelados por ele que jogam (e jogam bem) no exterior, como Kaká e Júlio Baptista. O nome da terceira maior cidade do mundo também ajuda, mas é mérito do nome bem escolhido. O Bi-mundial no início dos anos 90 (recente, portanto, em comparação ao bi do Santos) também deu uma mãozinha. Mas o São Paulo não possui um Pelé jogando a favor de sua popularidade. Por isso, merecido segundo lugar.

Terceiro lugar, o Corinthians, só venceu do Palmeiras. O seu nome consta como atual campeão da Fifa, mas nem esse fato o fez conseguir uma posição mais agradável na tabela final. O Corinthians nunca foi um time internacional, só este ano que começou a projetar seu nome pelo mundo através da tal parceria com a MSI. Por esse regionalismo tradicional, ficou em penúltimo lugar nessa cotação.

Último lugar: Palmeiras. Com o nome em baixa nos últimos tempos pela falta de jogadores revelados e vendidos para a Europa, rebaixado para a Série B, entrada na Libertadores de gaiato após a punição do São Caetano... até que está bem. Se colocássemos Portuguesa, São Caetano e outros times que disputam o Paulistão, talvez ficariam em uma posição menos desfavorável.

Terminada a competição de popularidade, vamos ao Paulistão de verdade: quarta feira meu Tricolor estréia no Morumbi buscando o primeiro título do ano! Tomara que esta prévia esteja errada e coloque meu São Paulo campeão desse Paulistão 2005, só pra esquentar ainda mais o clima pro Brasileirão e Libertadores. Esse ano vamos arrebentar, pouco me importa contratações milionárias de rivais. Nosso time é forte e cresce por si só, não precisa de mãozinhas santas pra ajudar! Façam suas apostas, o São Paulo FC vai ser o grande time do ano em 2005!

quarta-feira, janeiro 05, 2005

ano novo, post novo!

Começando o ano com um belo chavão!

É o que sempre dizem. Ano novo, vida nova, cabelo novo, óculos novo, casa nova, computador novo, speedy novo, carro novo, apelido novo, namorada nova, mouse novo, tênis novo, telefone novo, perfume novo, blá, blá, blá...

E tem aquelas que dizem, "ano novo, peito novo!". E o Michael Jackson diz "ano novo, cara nova!". E nem sempre as caras do Michael Jackson são assim... dignas de um nativo do planeta Terra.

Michael Jackson deve ser parente do Elvis. Elvis era um extraterrestre. Michael Jordan é extraterrestre. Já viram "A Era do Gelo"? Tem uma cena que aparece um disco voador gigantesco preso no gelo. A humanidade é extraterrestre. Todo mundo é ET e tem um pouco daquela criatura bizarra do filme do Spielberg.

Mas é como reza o velho ditado (dã, o velho deitado). Foda-se a moda, foda-se o Bush e foda-se a argentina. Ou, num bom inglês, Fuck the Fashion, Fuck Bush and Fuck Argentina! Dizem que Itamar Franco tinha planos de abrir as comportas da Furnas, eu acho, pra afundar a Argentina. Podia ter feito. Hoje o Brasil teria livre acesso ao Oceano Pacífico. Seria um grande salto em nossa balança comercial.

E o ano novo veio com tudo. Viraram bem esse ano? Sentiram a força com que ele veio entrando? É, é complicado. Tão complicado quanto explicar o que passa pela cabeça do casal de mergulhadores que não viu o maremoto na Ásia. Se salvaram porque estavam no único lugar onde não poderiam morrer afogados com ondas gigantes: debaixo d'água. Um tanto irônico, não?

E lá vem o Carnaval. Quero só ver quem vai ficar pra ver a Mangueira entrar. O que? Não vai ver? Ahhh, vai estar de costas, né?

aham... e vocês sabem quem é a mãe da porta? A Mãe-çaneta. E o tio da parede? O tio-jolo.

Ah, que péssimo. Depois dessas vou dormir. Vou ver se o Simão me empresta o seu colírio alucinógeno. Caso não role, vou seguir seu conselho e pingar Ajax com Cloro que também serve.