segunda-feira, outubro 02, 2006

batalha no linux

Estou orgulhoso de mim mesmo. Consegui instalar um servidor dhcp em conjunto com um proxy transparente squid no kurumin!

Comecemos do começo: meu irmão usa o computador servidor para navegar na internet, jogos e etc. Mas esse computador não é lá essas coisas, é um AMD Duron 1ghz com 128mb de memória. Tava com o Windows XP Pirated Edition e começou a dar muitos problemas de desempenho. Resolvi colocar uma distro do Linux nele pra resolver os problemas legais, de desempenho e de virus. Depois de alguma pesquisa, resolvi colocar não o Ubuntu que eu uso, mas o Kurumin, que é o mais fácil para iniciantes. De tão auto-explicativo, ele chega a ser babaca. Além disso, tem os tais ícones mágicos que automatizam as tarefas chatas como compartilhar internet e outras coisinhas. O problema é que esse pc tem alguns problemas de hardware, também, o que dificulta as coisas. Por exemplo, ele tem duas placas de rede. Mas os SOs que eu coloco nele sempre reconhecem 3, não sei porque. Mas enfim...

Foi uma dura batalha que foi vencida após dois dias de árduos esforços contra a minha ignorância nesses serviços! Os malditos ícones mágicos não me resolveram nada, mas pelo menos me deram a dica do caminho a percorrer.

O primeiro problema foi com a configuração do dhcp. Instalei pelos scripts do kurumin, mas não adiantava. Ele não queria funcionar nem com reza brava. Encontrei no site do tio Morimoto (www.guiadohardware.net) uma dica que me ajudou a resolver. Eu tinha, primeiro, que especificar um número IP e uma máscara de sub-rede nele antes. O dhcp funcionou, mas o compartilhamento de internet não funcionava, apesar do script do kurumin dizer que sim, estava funcionando. E esse segundo problema foi mais difícil, porque eu não sabia exatamente qual era a placa de rede "real" e qual era a "inventada" pelo computador.

Foi aí que eu descobri, também com o tio Morimoto, que existe um proxy chamado squid que pode ser configurado para ser transparente (ou seja, automático, sem configuração específica para os computadores clientes). Descobri, ainda, que é esse squid que usam na faculdade e que tudo poderia ser mais fácil se eles habilitassem a opção de proxy transparente, mas, por má vontade ou ignorância em linux, eles não fazem.

O problema é que o squid ficou "liberal" demais. Preciso agora ativar um firewall pra impedir que minha conexão seja utilizada por estranhos da internet afora.

Depois de todo esse trabalho, pelo menos eu aprendi a agora eu sei fazer tudo isso em qualquer distribuição baseada no Debian. Incluindo o Ubuntu. Talvez outro dia eu me arrisque a tentar fazê-lo...

4 comentários:

André disse...

Puta post chato, cara.

Põe ai umas fotos de mulher pelada que resolve!

André disse...

Aliás, só agora vi o "não, não temos fotos de mulher pelada e similares".

Leu meu pensamento.

MrBin disse...

é, pois é... acho que eu tô é virando um chato.

vou me esforçar mais no próximo post. se não der certo, eu coloco as mulheres peladas.

marina disse...

eeeeeeeeeeeeei.. vcx nao contou q essa briga com o computador levou a uma briga com a namorada