sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Sobre os corneteiros

Poucas coisas me deixam tão nervoso quanto os corneteiros de plantão no estádio.

Acabei de voltar do jogo São Paulo x Oeste, válido pelo campeonatinho Paulista, e vi um São Paulo apático contra um Oeste que não queria jogo. Mas, mesmo apático, o Tricolor buscava o gol. Mas, com o Oeste recuadíssimo não tinha como.

Aí vêm os gritos da turma do Amendoim.

“Porra, não ganha desse time, vai ganhar de quem?”

“Porra, Washington! Vai ser ruim assim na casa do caralho!”

“Vai tomar sacode na Libertadores!”

E daí pra baixo.

Meu, quer o bem do time, tudo bem. Agora, ir ao estádio pra vaiar ainda no primeiro tempo de um joguinho de merda contra um time que vai pra defender?

Daí sai o primeiro gol, de Washington.

O senhor que mais cornetava não moveu um músculo.

Parece mesmo que esse povo só vai pra torcer contra.

Segundo tempo, a mesma coisa.

“Um a zero tá bom, né? Bando de perna de pau!”

“Um a zero com esse timeco aí vai ganhar de quem?”

Sai dois a zero com André Dias e três a zero com Hernanes, em jogada sensacional de Jean.

E os corneteiros não movem um músculo.

Que tipo de torcedor é esse? Se é o preço pra ter pouco menos de 5 mil torcedores em uma quinta feira à noite, prefiro que vá ao estádio só aqueles que estão a fim de apoiar incondicionalmente, assim como eu faço.

Porque se é esse o tipo de torcedor que estão atraindo, prefiro que não atraiam nenhum e ganhem dinheiro só com PPV.

À merda com os cornetas! Viva à verdadeira torcida sãopaulina!

Nenhum comentário: